MULHER...



Mulher se tu estiveres muito 
chateada com o teu marido ou namorado, 
espera ele dormir
Vai á cozinha e ferve água.
Deixa a água ferver bastante,
 deixa bem quente.
Daí faz um chá e bebe tudo.
O chá ajuda a aliviar o stress.



Comentários

  1. kkkkkk..pensei que era prá jogar na cara do safado!!!!

    ResponderEliminar
  2. Deixa ferver bastante até evaporar! Lool

    Beijo...Boa tarde...Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  3. O chá dá para muitas coisas!!! Hahahahaha
    Beijinhos.
    http://www.opecadomoraemcasa.pt/

    ResponderEliminar
  4. Um chá sabe sempre bem.

    Abraço e bom domingo!

    ResponderEliminar
  5. Pensaba que el té era para arrojarselo al esposo en el rostro, ja, ja, ja.
    Mejor así. Un gran saludo!!

    ResponderEliminar
  6. Adorei sua postagem de hoje, sempre estou aqui acompanhando seu blog. Tenho aprendido muitas coisas legais aqui e te agradeço por compartilhar...

    Beijos😘.

    Meu Blog: Dicas da Web

    ResponderEliminar
  7. Para o mergulhar? kkkk

    Hoje :- Melancolia da lágrima

    Bjos
    Votos de um óptimo Domingo


    ResponderEliminar
  8. Bons conselhos, sensatos :)))
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderEliminar
  9. He he he, só mesmo assim para acalmar os nervos! :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  10. Nada que um bom chá não cure. Para o marido também :)

    https://primeirolimao.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  11. Saudações BDSM!

    Bem que minha avó dizia: "Nada como um chazinho caseiro para acabar com todos os males..." hehehe...

    Mas, estamos aqui hoje para trazer nosso abraço, dizer que reestruturamos nossa página e o quanto queremos sua presença por lá.
    Por determinação do servidor, mudamos o endereço e contamos com sua compreensão para altera-lo em sua lista . O novo endereço é:

    https://acasadeamaryasmineewerther.blogspot.com

    Venha nos visitar e comentar, sua presença nos fará muito felizes!

    Amar Yasmine e Werther

    ResponderEliminar

Enviar um comentário